images

     Já sabemos da importância do desenvolvimento da comunicação não verbal das crianças com autismo (clique aqui). Mas como podemos ensiná-las a usar gestos e expressões faciais se, muitas vezes elas não estão atentas e não compreendem esses comportamentos nos outros? Assim, antes da criança realizar gestos e expressões, ela deve ser capaz de compreender o que os gestos dos outros significam.

     Por exemplo, precisamos que a criança compreenda que queremos que ela nos entregue algum objeto quando estendemos nossa mão, que estamos irritados quando fazemos determinada expressão e alegres quando fazemos outra. Precisamos que ela acompanhe nosso apontar quando queremos mostrar algo interessante ou que compreenda que queremos que ela coloque determinado objeto em um local que estou apontando.

Para isso, seguem algumas dicas simples:

  • Use gestos no seu dia a dia com elevada frequência. Estenda sua mão solicitando “dá” para sua criança. Se o objeto que ela está segurando for do interesse dela, o entregue novamente para ela dizendo: “muito bem, você me emprestou X”.
  • Aponte para vários estímulos no ambiente da sua criança, aproveitando de momentos do interesse e motivação dela. Por exemplo, aponte para onde sua criança vai colocar um brinquedo de encaixe, dizendo “coloque aqui”.
  • Exagere nas expressões faciais que você faz ao interagir com sua criança. Por exemplo, faça uma grande torre, derrube-a e depois faça uma expressão marcada junto com um som de susto (exemplo: “oh ou”).

Fazendo isso, você estará aumentando as chances da sua criança compreender o que os gestos e expressões significam, o que é o primeiro passo para que ela possa realizá-los no futuro!

 

Referência:

Rogers S. J. and Dawson G. (2009) Play and Engagement in Early Autism:  The Early Start Denver Model. Volume I: The Treatment. New York:  Guilford Press.

 

 

FacebookTwitterGoogle+